Freelancer: veja 6 dicas de controle de finanças

Trabalhar como programador freelancer possui vários benefícios. Porém, também pode trazer alguns desafios, como realizar um controle de finanças efetivo.

Essa dificuldade deriva, principalmente, por conta dos rendimentos variáveis. Afinal, os clientes e as demandas não são iguais sempre, de forma que o montante recebido muda mês a mês.

Por outro lado, as contas também podem aumentar e diminuir. Dessa forma, manter um gerenciamento financeiro é importantíssimo para evitar surpresas negativas.

Para te ajudar, profissional freelancer, nós separamos algumas dicas que facilitam o seu controle. Continue a leitura e entenda:

Neste artigo você verá:

Dicas de como gerenciar finanças

Conheça e separe as despesas

Em primeiro lugar, para conseguir realizar um controle de finanças pessoais, é preciso conhecer as suas despesas fixas de todo mês e os gastos variáveis. Contudo, um erro comum realizado por profissionais autônomos é não separar as despesas pessoas e as despesas profissionais.

Portanto, a nossa primeira dica de finanças para freelancer é: determine as suas despesas pessoais e profissionais.

Organize as despesas pessoais

Seja você sozinho ou com os seus familiares, separe um tempo e crie uma planilha de gastos pessoais com todas as contas fixas, como aluguel, água, luz, internet, alimentação, transporte, condomínio, IPVA, IPTU, etc.

Com isso, você poderá entender o quanto é necessário faturar para manter seu estilo de vida e, ainda, conseguir guardar um valor para uma possível emergência ou meta para o futuro.

Liste as despesas profissionais

Profissionais de tecnologia freelancers ou microempreendedores individuais (MEI) geralmente possuem uma tributação fixa. Por isso, é importante lembrar de incluí-la em suas despesas mensais.

Da mesma forma, caso você esteja planejando investir em equipamentos para o seu ambiente de trabalho ou realizar cursos de especialização, é importante lembrar de incluir esses valores nos débitos profissionais.

Caso você trabalhe em home office, pode parecer que não há despesas profissionais a serem listadas, porém, quando você começa a pensar nos seus gastos, vai notar que as saídas por conta dos cursos e impostos, podem impactar significativamente o orçamento.

Controle suas entradas

Já sabemos que listar e conhecer as despesas é importante. Contudo, não podemos esquecer de conhecer a renda mensal estimada.

Caso você não atue em uma demanda fixa, é muito provável que a sua renda varie. Dessa forma, para conseguir controlar suas finanças é importante listar seus projetos mensais e os valores que serão recebidos. Mas, atenção, caso o seu job seja de longo prazo, dilua as entradas durante os meses, evitando furos de caixa.

Para facilitar sua organização, você pode organizar planilhas ou utilizar ferramentas específicas, como veremos mais adiante.

Determine uma reserva de emergência

Agora que você conhece as suas despesas fixas e os seus ganhos estimados, fica mais fácil conseguir determinar quanto “sobrará” mensalmente. Com essas informações, é indispensável que se estabeleça um montante para usar em casos de emergência financeira.

A jornalista e economista Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe!, explicou em um post no instagram, como deve ser feita a reserva de emergência. Segundo ela, o valor deve ser, no mínimo, 6 meses o nosso custo de vida (despesas fixas). Ou seja, se todo mês suas contas fixas somam R$ 3 mil, a sua reserva deve ser de, no mínimo,  R$ 18 mil.

Dessa forma, caso houvesse imprevistos com despesas médicas ou falta de jobs, você ainda teria este valor para conseguir bancar as contas. Para juntar esse valor, que é expressivo, é importante economizar, utilizando as “sobras” do mês e guardando em uma conta.

É importante ressaltar que esse valor não deve ser gasto com saídas ou compras extras.

Controle de finanças para freelancer

Estabeleça metas para férias

A vida não é só trabalho, as pessoas precisam de períodos de férias e descanso para relaxar e curtir. Com isso em vista, não deixe de planejar uma viagem com a família e amigos. Basta realizar um bom planejamento, levando em conta dois fatores principais:

  • Agenda: organize seus dias produtivos para conseguir entregar todas as demandas e não prejudicar seu orçamento;
  • Valores: estipule um valor para ser atingido para as despesas das férias. Assim, todos os meses você poderá destinar uma parcela da receita para o pagamento dos custos, sem precisar juntar tudo no último mês.

Organize suas Notas Fiscais

Algumas demandas exigem a emissão de Nota Fiscal para liberar os pagamentos. Nesses casos, fique atento e verifique o recebimento de todos os valores.

Além disso, lembre-se de guardá-las para conseguir declarar o Imposto de Renda  (IR), evitando cair na temida malha fina.

Outro ponto importante, é lembrar das notas fiscais emitidas por outras empresas, mas em seu nome. É importante arquivá-las para informar no IR e conseguir a restituição dos valores, como nos casos de despesas com consultas médicas ou educação.

Regra 50-30-20

Agora que você conhece bem as suas despesas fixas e estipulou uma receita mínima mensal, você pode analisar suas finanças e traçar metas. Para isso, uma boa dica é a regra 50-30-20 que ajudará você a pensar nos seus gastos e alinhar objetivos.

De forma rápida, a regra funciona assim:

  • 50% da sua renda deve ser destinada aos gastos fixos e essenciais, como aluguel, alimentação, energia elétrica, etc;
  • 30% dos seus ganhos podem ser utilizados para despesas variáveis, como saídas para jantar, canais de streaming, entre outros;
  • 20% dos valores recebidos no mês devem ser destinados para criar uma reserva financeira, quitar dívidas parceladas ou atingir certos objetivos pessoais.

Utilizando esta metodologia, você tem uma melhor visão de onde os seus ganhos estão sendo colocados e poderá economizar de forma mais efetiva.

Ferramentas para controle de finanças

Existem várias ferramentas de controle de finanças para autônomos que podem te auxiliar no dia a dia. Abaixo, nós listamos três opções. Veja:

Planilha do Google Drive

Uma planilha de controle de finanças pessoais no Google Drive é uma ótima opção de ferramenta de finanças grátis. Com ela, você pode separar suas despesas e entradas em pastas anuais, criando páginas mensais dentro do próprio arquivo.

Além disso, pode arquivar os recibos e Notas Fiscais no mesmo local, centralizando tudo dentro de uma plataforma só.

GuiaBolso

Outra opção de ferramenta para controle de finanças é o aplicativo GuiaBolso. Com ele, você conecta as suas contas bancárias e acompanha as movimentações, controlando os gastos e as rendas. Além disso, a plataforma permite a realização de pagamentos, transferências, simulações de empréstimos e contratações de crédito.

Organizze

Para quem deseja iniciar com uma ferramenta gratuita, o Organizze é uma opção. Isso porque a plataforma permite o uso grátis por 34 dias, após esse período de teste, é necessário aderir a um dos planos.

Entre os diferenciais da ferramenta estão controle de contas, onde você pode delimitar um limite de gastos em cada um dos cartões que possui, evitando gastar mais do que o planejado.

Este conteúdo foi útil para você? Veja também: TOP 10 de Tendências Digitais 2022 – O que estará em alta?

Tech Sob Demanda

Ideal para projetos pontuais e rápidos

Tech Dedicado

Ideal para demandas de médio e longo prazo

Vibbra Squad

Ideal para desenvolver novos projetos

Vibbra Enterprise

Ideal para um alto volume de horas mensais fixas

Receba nossas News!

Cadastre-se na nossa newsletter para acompanhar as novidades da Vibbra e do mercado.

Amplie seu conhecimento

Olá! Me chamo Rodrigo e estou disponível para te ajudar!